Núcleo de Relacionamento com o Cliente – NRC
(11) 3067-2820 ou 4003-1858
23 dez 2015

Brasil inova pouco e não valoriza a internet das coisas

Quando se trata de inovação em tecnologia a posição do Brasil não é das melhores. A Qualcomm, que mede o Índice de Inovação da Sociedade (QuISI) de países da América Latina, indica que em 2015 o Brasil obteve uma média de 46% de inovação, nível bem abaixo ao dos Estados Unidos (74%) e China (65%). O país está em patamar semelhante ao da Argentina e do México.

Pesam contra o Brasil o baixo grau de inovação das empresas e, principalmente, dos governos, segundo dados levantados pela IDC Brasil, responsável pelo estudo. Das 150 empresas ouvidas, todas acima de 100 funcionários, apenas 27% possuem uma política sistemática de inovação. Outras 93% possuem uma ou outra iniciativa que consideram  inovadora. Entre elas, apenas 7% já despertaram para a importância da Internet das Coisas nesse processo.

O estudo revela que 13% das empresas desconhecem essa tecnologia enquanto 28% podem ser consideradas pouco familiarizadas com a Internet das Coisas. Ou seja, são necessários  novos projetos que divulguem a importância do tema para acelerar o desenvolvimento desse mercado no Brasil. Mesmo as empresas que se dizem familiarizadas com a Internet das Coisas não acreditam que ela possa contribuir para o seu negócio.

© 2016 Voitel – Soluções de Comunicação