O BYOD (Bring Your Own Device) é uma realidade mundial que ainda se mostra tímida no Brasil, porém de acordo com Elia San Miguel, analista do Gartner, isso tende a mudar em pouco tempo por aqui. “Os CIOs não podem mais pensar que o BY" />O BYOD (Bring Your Own Device) é uma realidade mundial que ainda se mostra tímida no Brasil, porém de acordo com Elia San Miguel, analista do Gartner, isso tende a mudar em pouco tempo por aqui. “Os CIOs não podem mais pensar que o BY"/>
Núcleo de Relacionamento com o Cliente – NRC
(11) 3067-2820 ou 4003-1858
31 jul 2013

BYOD é um dos maiores desafios deste ano

O BYOD (Bring Your Own Device) é uma realidade mundial que ainda se mostra tímida no Brasil, porém de acordo com Elia San Miguel, analista do Gartner, isso tende a mudar em pouco tempo por aqui. “Os CIOs não podem mais pensar que o BYOD é apenas uma tendência. Ele está chegando no Brasil”, comentou a especialista em abril deste ano durante a Conferência Gartner Infraestrutura de TI, Operações e Data Center 2013.

Abordando o tema “Mobilidade nas empresas, tendências, orientações e estratégias”, a analista foi categórica quanto aos impactos que os dispositivos móveis pessoais estão tendo no ambiente de trabalho. “As pessoas têm dispositivos móveis mais sofisticados e fáceis de usar em casa”, afirmou.

Apesar do BYOD já estar presente em algumas companhias (mesmo que involuntariamente), Elia acredita que muitas empresas ainda não estão preparadas para tal mudança, seja por questões estruturais, seja por questões culturais. Para ela, ainda existem diversas barreiras a serem derrubadas e a definição de como o BYOD deve operar e quais ferramentas devem ser unidas a ele são algumas delas.

Segundo a especialista do Gartner, a carência de suporte especializado para aplicativos específicos também pode ser um problema. Elia defende a ideia de que canais de aplicativos móveis deverãoamadurecer a fim de atender as necessidade do mercado corporativo, incluindo recursos de UC&Cque permitem uma melhor comunicação entre todos os envolvidos com as operações de uma empresa.

De acordo com a analista, neste ano todas as marcas especializadas em questões que envolvem o BYOD, as Comunicações Unificadas ou operadoras móveis deverão se voltar mais especificamente para o segmento empresarial. “Hoje, só 13% da receita das operadoras vêm do mercado corporativo”, revelou. Porém Elia diz que esse cenário tende a mudar drasticamente ainda em 2013.

Atualmente, a mobilidade ocupa o terceiro lugar nas prioridades dos CIOs. Big Data e Cloud Computing estão à frente. Unindo os três, é possível que muitas oportunidades surjam ao longo dos próximos meses, melhorando a condição de trabalho dos colaboradores e otimizando os negócios de variados setores.

© 2017 Voitel – Soluções de Comunicação