Núcleo de Relacionamento com o Cliente – NRC
(11) 3067-2820 ou 4003-1858
15 dez 2016

Indústria 4.0 pode ser oportunidade para o Brasil

Metade das empresas brasileiras não usa ferramentas digitais em suas linhas de produção e quatro em cada dez não conseguem identificar novas tecnologias importantes para seus negócios, aponta estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

É um sinal preocupante de que o Brasil não está preparado para a nova revolução industrial gerada pela digitalização, o que pode afastar o país ainda mais das cadeias produtivas que movimentam o comércio global.

Tecnologias como as impressoras 3D e a internet das coisas prometem interligar a produção da matéria-prima até os consumidores. Se o conceito for levado ao extremo, cada produto só entrará na linha de montagem depois que o cliente comprá-lo pela Internet, o que significa estoque zero para as empresas.

Os produtos também serão feitos com especificações solicitadas pelos consumidores na hora da compra. As novas tecnologias podem permitir que isso ocorra sem que as empresas percam competitividade ou reajustem preços.

Hoje, logística e tecnologia da informação já respondem por 37% do valor dos produtos manufaturados exportados, conforme levantamento da OCDE. Em entrevista a Folha de S Paulo, Marcos Troyo, diretor do BricLab da Universidade de Columbia, disse que a indústria 4.0 – como vem sendo chamado o conjunto de novas tecnologias – pode significar uma “desglobalização”, ou seja, empresas multinacionais trariam suas fábricas de novo para perto do consumidor.

Segundo a CNI, as novas tecnologias podem representar novas oportunidades para a América do Sul e África, que ficaram de fora das cadeias globais, porque não possuem mercados tão grandes ou mão de obra tão barata quanto a Ásia.

© 2017 Voitel – Soluções de Comunicação